sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

A Minha Cidade

Caminho pelas ruas
Olhando nos olhos
Dos outros e tentando
Ver neles a minha angústia

Caminho pelas ruas
Da cidade deserta
E veja as lágrimas das pedras da calçada
Chorando pelos filhos
Que partiram e não voltam

Sinto a velhice a chegar
Em mim e na cidade
Vejo as rugas nos meus olhos
Vejo as rugas nas ruas da cidade

Caminho pelas ruas
Da minha cidade
E vejo a alegria que já foram
As festas na encosta da serra
Com a Sra. da Penha a acenar,
Os aventais a aclamar ao vento.
Com alegria que se espalha pela Quinta da Saúde

Caminho pelas ruas da cidade
Da minha cidade
E sinto que pertenço, embora envelhecendo
A esta cidade, a estas ruas desertas

20/01/2012

Sem comentários:

Enviar um comentário