sexta-feira, 10 de julho de 2015

Lembranças

Lembras-te das palavras que dizeste?
Dos conselhos que destes?
Eu lembro…
Não falavas, sorrias.
Não gritavas, davas gargalhadas que ecoavam pela casa.
As surpresas que fazias
Os mimos que nos davas
Lembras-te?
Das noites de natal em que nos fazias sofrer com as horas?
Eu lembro…
Vou sempre lembrar
Vejo-te ainda  tal como te vi  naquele dia há muito, muito tempo.
Vejo-te ainda tal como te vi no último dia.
Vejo-te e sei que foste sempre o mesmo,
Desde o primeiro dia da minha vida até ao último dia da tua.
Não fugiste, não lutaste, não gritaste.
Só sorriste, segurando nas tuas mãos as mãos da tua companheira de uma vida.
Lembro-me  dos sorrisos e das gargalhadas…
Eu Lembro-me Pai.

5 de Julho de 2015
Celeste Santos Pinto

Sem comentários:

Enviar um comentário