domingo, 3 de junho de 2012

Pequenina

Parece tão longe aquele primeiro dia de escola
Tal e qual um passarinho a querer sair do ninho, mas com medo de voar.
Tão longe esse dia, que mal me lembro.
Tão pequenina era.
Mas no meio do medo as brincadeiras surgiram
Os amigos apareceram dando a sua mão
O professor sorriu para mim
E eu tão pequenina
Fui perdendo o meu medo
Outros amigos vieram
Outros professores
Mas eu continuei pequenina
Enquanto crescia.
Tantos risos, tantas lágrimas
Tanta amizade, tanto calor
Tantos dias cheios de cor e brilho
E a minha força obrigava-me a andar em
frente e parecia tão grande
Mas era tão pequenina.
Tanto dia nebuloso, cheios de nuvens escuras
e feias onde a vontade de fugir era muita e
 me fazia sentir minúscula.
Mas Eu era tão Grande.
Lutei, cai, levantei.
Ganhei Amigos. Perdi amigos
Mas continuei a caminhar na minha estrada
Cheguei agora ao fim da minha etapa
E tenho que escolher nesta encruzilhada o meu outro caminho
Mas sou tão pequenina.
Continuo pequenina, mas com uma força com uma garra
Que sendo sempre pequenina
Consigo voar, voar
Sem destino e ser invencível no resto do meu caminho.

Portalegre, 9 de Junho de 2012
(Para ti minha filha emprestada Lili)

Sem comentários:

Enviar um comentário